terça-feira, 3 de abril de 2012

Demóstenes sai do DEM, mas não abre mão de mandato no Senado

O senador Demóstenes Torres (DEM-GO) entregou a sua carta de desfiliação ao presidente nacional do DEM, José Agripino (RN). O documento foi levado por assessor de Demóstenes até o gabinete de Agripino no começo da tarde desta terça-feira. Ele, no entanto, não renunciará ao seu mandato no Senado.

 Demóstenes argumenta que discorda das afirmações de que tenha se desviado do programa partidário da legenda. “Diante do prejulgamento público que o partido fez, comunico minha desfiliação do Democratas”, disse. Ao fazer as afirmações, Demóstenes cita no ofício declarações de Agripino à imprensa de que seria inevitável instauração de processo para expulsão do senador goiano do partido.
Agripino nega que tenha havido prejulgamento. Segundo ele, foi dado a Demóstenes prazo de uma semana para defesa. "Coisa que ele nunca fez", destacou o presidente da legenda.
Paulo Tadeu & Carlos Fernandes


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE BLOG TEM O DIREITO DE RECUSAR COMENTÁRIOS OFENSIVOS.