sexta-feira, 18 de maio de 2012

CPI desiste de investigar gravações telefônicas de Cachoeira com jornalista da revista "Veja"

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do caso Cachoeira desistiu de pedir à Polícia Federal as gravações telefônicas envolvendo o contraventor Carlinhos Cachoeira e o jornalista Policarpo Junior, diretor da sucursal da revista Veja e um dos redatores-chefes da publicação.

O Estado de S. Paulo, a decisão não altera a intenção de ter acesso às conversas suspeitas, porém representa um recuo a representantes políticos que queriam comprovar as relações ilegais da revista.

A decisão da CPI foi mantida mesmo com o apoio do senador Fernando Collor (PTB-AL) e de parte da bancada do PT.

O deputado Odair Cunha (PT-MG), relator da CPI, afirmou que nenhuma pessoa envolvida com Cachoeira estará imune à investigação. "Não haverá blindagem para nenhuma pessoa, seja jornalista, deputado, senador, governador, empresário, polícia, procurador e juiz que se envolveu com essa quadrilha", explicou.

Um comentário:

  1. SERVIDORES UINIDOS18 de maio de 2012 22:23

    ATENÇÃO SERVIDORES MUNICIPAIS!

    ESTAMOS CONVOCANDO TODOS OS SERVIDORES MUNICIPAIS PARA FAZERMOS ACAMPAMENTO NA SEDE DA PREEITURA DE CAMPOS E SÓ SAIR DE LÁ QUANDO AS NOSSAS REIVINDICAÇÕES FOREM ATEMDIDAS:
    AUMENTO DE 20%
    PLANO DE CARGOS E CARREIRA INCORPORADOS AO SALÁRIO IMEDIATAMENTE.

    NESTA TERÇA-FEIRA A PARTIR DAS 8:00 DA MANHÃ.

    SERVIDORES UNIDOS

    ResponderExcluir

ESTE BLOG TEM O DIREITO DE RECUSAR COMENTÁRIOS OFENSIVOS.