segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Anatel investiga empresas que financiam rádios piratas.

.
Emissoras clandestinas estão sendo usadas para aliciar bolivianos submetidos a trabalho escravo
Antônio Gaudério/Folhapress
Emissoras clandestinas estão sendo usadas para aliciar bolivianos submetidos a trabalho escravo
Antônio Gaudério/Folhapress
Empresas que “financiam” rádios piratas em ão Paulo começaram a ser identificadas e a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) garante que todos os envolvidos serão responsabilizados.
"Nós vamos disparar uma ação de fiscalização, de uma força-tarefa, que fará o monitoramento na região que foi denunciada. Nós estamos autuando os patrocinadores da rádio com o proposito de reduzir o aporte econômico e excluir a possibilidade de ela se manter funcionando", disse o gerente da agência, Sandro Almeida Ramos. 

A Rádio Bandeirantes revelou que emissoras clandestinas estão sendo usadas para aliciar bolivianos submetidos a trabalho escravo.
A Anatel já está rastreando transmissões para tentar encontrar também donos de empresas que anunciam nas rádios piratas.
Os anúncios vão de celulares e computadores a máquinas de costura e tratamento dentário – muitas vezes com endereço indicado.
A reportagem também localizou o dentista boliviano que faz propaganda em uma das rádios piratas, a “Natural FM”.
André Serrano confirmou que paga por anúncios, mas, ao ser informado que poderia ser responsabilizado, disse que mandaria “tirar a propaganda”.
fonte\anatel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTE BLOG TEM O DIREITO DE RECUSAR COMENTÁRIOS OFENSIVOS.